20/09/09

Eiditora Lusíadas

L mirandés deixou de star cerrado antre quatro paredes. Agora l lemite son ls quatro cantos de l mundo. I esto porque l Mirandés albanta antresse nun solo a las pessonas de l praino mas tamien a outras de mais loinge. Ende queda mais un eisemplo, este benido de l Brasil: la Eiditora Lusíadas.



Diç que hai un cuncurso an que talbeç fusse buona la partecipaçon de ls mirandeses. Eiqui antre nós yá oubi uns agabanços de quien pormobe l cuncurso a testos de las Froles Mirandesas.

2 comentários:

Adelaide Monteiro disse...

Scalhabrés,
Stube a ler l regulamento de l cuncurso mas alhá diç que las cuontas i poesies tenen que ser screbidas an pertués. Splica-mos alhá se sabes algo mais porque me parece ua questón que puode anteressar muito a la nuossa lhéngua mirandesa i que podendo deberiemos cuncurrer.
Bien haias por qualquiera ajuda que puodas dar-mos.
Beisicos,
Delaide

Moŝto Maŭl disse...

Saudações,
Realmente o concurso é em português, e pode parecer até mesmo incongruente, mas não é. A minha proposta ao "Froles Mirandesas" foi de divulgação do mirandês utilizando-se do português. E como seria isso possível? De várias formas, pois cada poesia ou conto trás um texto explicativo (mini biografia), o que serviria para divulgar o idioma. Exemplifico: qual a primeira poesia em mirandês? Será conhecida pelos leitores que apenas leem em português? Que tal uma tradução? E os poetas em língua mirandesa da atualidade, não gostariam de ver seus trabalhos lidos por outro público, ao mesmo tempo em que divulgam a língua de Miranda D'Ouro?
Essa é a sugestão, em linha com a proposta da editora, que é sair do lugar comum de nosso mercado editorial, e cuja linha mestra de trabalho é o respeito por todas as línguas e o amor profundo pela diversidade.
A Lusíadas trabalha de forma diferente, no compasso do século XXI, e para nós, o outro lado do mundo é logo ali. Os autores que até esse momento já confirmaram participação são da Inglaterra (traduzida), Bélgica (traduzida), Portugal (original) e Argentina (original).
Isso em português, na antologia em língua internacional Esperanto, também contou com autores da Hungria, Estados Unidos e Brasil.
Peço que considerem o convite a todos os mirandeses,

Abraços,

Mauricio Campos
Editor