01/10/12

NUITE DE LHUNA


Amostras-te cun muita proua
i apiçcas-me ambergonhada.
Dizes-me q'esta nuite
bai a ser nuite strelhada.

Ancantas-me cun tou mistério
I pongo-me a eimaginar
ls segredos q'ancubres
nesse tou lhado lhunar.

An ti beio ua selombra
a modos dun cuntinente
que stá por ambaixo de mi,
mas q'agora l beio an frente.

La perra que me fai cumpanha
lhebanta-se i ben eiqui.
You pido-le la pata,
eilha dá-me-la i sunri.

You afalago-le l pelo
i eilha mi meiga diç:
- gusto muito de ti
i bou-te a lhamber l nariç.

Apuis anrosca-se neilha
i arrecada-se de l friu.
Cerra ls uolhos i suspira
cumo quien nada biu.

  Álvaro Galhardo

Sem comentários: